Telemedicina Tucuruí

TELEMEDICINA VAI AGILIZAR ATENDIMENTO A USUÁRIOS DO COMPLEXO HOSPITALAR REGIONAL DE TUCURUÍ

TELEMEDICIA VAI AGLIZAR ATENDIMENTO A USUÁRIOS DO COMPLEXO HOSPITALAR REGIONAL DE TUCURUÍ.

A capacitação aos profissionais de saúde do HRT/Unacon, no sudeste do Pará, é oferecida por equipe do Hospital Israelita Albert Einstein

Profissionais de saúde do Complexo Hospitalar Regional de Tucuruí (HRT)/Unacon iniciaram nesta segunda-feira (13) o treinamento em Telemedicina, ministrado por equipe do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo (SP), visando à capacitação para atendimento remoto. A equipe de treinamento responsável pelo Sistema de Telemedicina do “Albert Einstein” atua em parceria com a Coordenação Técnica, de Enfermagem, Multidisciplinar e do Núcleo de Educação Permanente do HRT/Unacon.

O Hospital Israelita Albert Einstein, pioneiro no desenvolvimento de Telemedicina no Brasil, possibilita aos profissionais do Complexo Hospitalar Regional de Tucuruí o serviço de atendimento on-line. Tudo com a mesma qualidade e segurança oferecidas pela instituição em suas unidades físicas, além da comodidade e praticidade do modelo de atendimento remoto.

Segundo o diretor Técnico do HRT/Unacon, Zacarias Nogueira, “o atendimento é considerado remoto, com médicos especialistas em São Paulo, por exemplo, de forma virtual, e o paciente acompanhado de um médico clínico presencialmente em nossa unidade de saúde, sendo o profissional intermediário do especialista on-line, de modo a esclarecer e oferecer orientações ao paciente. A equipe de regulação ficará responsável pelo controle do fluxo de pacientes”, informou o médico.

O objetivo é otimizar o tratamento, aumentando a capacidade de atendimento e facilitando o deslocamento de médicos e pacientes, o que agiliza o diagnóstico. O teleatendimento proporciona modernização tecnológica associada aos atendimentos presencial e a distância, trazendo vários benefícios à população.

Fortalecimento do SUS – A capacitação em Telemedicina é voltada ao Sistema Único de Saúde (SUS) para especialidades médicas, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), do Ministério da Saúde, em parceria com o Hospital Albert Einstein, Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Complexo Hospitalar Regional de Tucuruí.

Para o diretor-geral do HRT/Unacon, enfermeiro Lucas Evangelista Urel, as recepções pelo sistema remoto de Telemedicina unem tecnologia e saúde. “Possibilita o atendimento com muita agilidade aos pacientes. Um ganho para a nossa população, pois passamos a contar com médicos renomados, especialistas em Neurologia e Cardiologia, como atendimento principal e suporte em outras especialidades, com atendimento de qualidade e segurança, sem o paciente precisar se deslocar. É uma iniciativa que moderniza a rede de saúde. Todos serão beneficiados com essas medidas”, ressaltou o gestor.

Texto: Wellington Hugles – Ascom/HRT

Por Governo do Pará (SECOM)
campanha cipa

CAMPANHA DE SEGURANÇAO DO PACIENTE É REALIZADA NO PSAFF

CAMPANHA DE SEGURANÇA DO PACIENTE É REALIZADA NO PSAFF

Em 1° de abril de 2013 foi marcada a criação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), um fato extremamente importante para saúde. Com isso, o Pronto Socorro Arnaldo de Figueiredo Freitas, iniciou na segunda-feira, 11 de abril de 2022, a Campanha de Segurança do Paciente.
Para reforçarmos os treinamentos de identificação correta, comunicação efetiva, medicação segura, higienização das mãos, risco de queda e lesão, foi criada uma dinâmica pelo setor de Humanização e Ed. Permanente, que consistiu em um jogo de verdadeiro ou falso, realizado in loco. O jogo possui 7 perguntas, onde cada participante pôde escolher uma meta para toda equipe responder, foram utilizadas placas para verdadeiro ou falso, sinalizando cada resposta.
Esta dinâmica permitiu salientar os treinamentos realizados durante todo o ano, onde cada meta internacional é discutida de modo minucioso. Assim obtivemos um dinamismo em relação ao conteúdo abordado, trazendo a interação da equipe e a reflexão nos hábitos de trabalho, considerando uma melhoria contínua nos processos assistenciais.

Cancer-colorretal

HOSPITAL PUBLICO DO LESTE JA REALIZA CIRURGIA PARA TRATAMENTO DE CANCER COLORRETAL

Hospital Público do Leste já realiza cirurgia para tratamento de câncer colorretal

Março é marcado como mês mundial de conscientização do câncer colorretal, por meio da campanha “Março Azul Marinho”. A campanha propõe discussões sobre o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres no Brasil, atrás apenas do câncer de mama, conforme informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca). A doença, que também acomete os homens, é conhecida como câncer do intestino grosso ou câncer de cólon.

Ainda de acordo com o Inca, o câncer de cólon e reto abrange tumores na parte do intestino grosso, no reto e ânus. Geralmente se desenvolve de forma lenta e, caso descoberto em estágio inicial, tem amplas possibilidades de cura.

Breno Albuquerque, cirurgião oncológico do Hospital Regional Público do Leste (HRPL), no município de Paragominas, na região Sudeste, orienta sobre prevenção do câncer colorretal. Segundo ele, é preciso manter uma dieta rica em fibras, diminuir a ingestão de alimentos processados e embutidos (como mortadela, salsichas e enlatados), ingerir a quantidade apropriada de água diariamente, manter controle do peso, realizar atividades físicas, não fumar e restringir ingestão de carne vermelha a 500 gramas por semana.

O médico informa que nos estágios iniciais o câncer colorretal pode ser assintomático, porém é aconselhável que as pessoas fiquem atentas a alterações no hábito intestinal, como intercalação de fezes normais com quadro diarreico, diarreia crônica, presença de sangues nas fezes, sintomas de anemia subclínica (de grau moderado) e, em estágios mais avançados, massas abdominais palpáveis, além de perda de peso e dores no abdômen.

Atendimento – Recentemente, o HRPL passou a oferecer o serviço de cirurgia oncológica para câncer colorretal. As consultas são agendadas via sistema de regulação ambulatorial do Estado. O hospital conta com profissionais especializados em cirurgia oncológica, cirurgia do aparelho digestivo e cirurgia geral.

Antes de ser admitido no Hospital é importante que o paciente já tenha feito colonoscopia, exame que detecta tumor no reto ou no cólon, para colher material para biópsia e confirmar o câncer de intestino. Alguns casos apresentam indicação de quimioterapia e radioterapia neoadjuvante (realizada antes da cirurgia), e grande parte deles pode ser encaminhada diretamente para cirurgia após exames de estadiamento (processo de para determinar a localização e extensão do câncer no corpo), como tomografias e exames pré-operatórios, oferecidos no próprio HRPL.

Sobre o diagnóstico da doença, explica o cirurgião oncológico, o processo começa com um exame que pesquisa a presença de sangue nas fezes em pessoas acima dos 50 anos. O exame pode ser solicitado por profissionais das unidades Básicas de Saúde (UBSs), como parte da triagem. O cirurgião ressalta que, caso o resultado deste exame seja positivo, o paciente deve fazer a colonoscopia.

Prevenção – Breno Albuquerque destaca que “pacientes com algum tipo de predisposição de risco aumentado de câncer de cólon e reto devem realizar os exames preventivos mais precocemente”. Entre os fatores de risco citados pelo médico estão obesidade, tabagismo, histórico de câncer na família (principalmente em parentes de primeiro grau), portadores de doenças inflamatórias intestinais e pessoas acima dos 50 anos. Sobre as causas do câncer colorretal, o médico informa que são variadas, como ambientais e genéticas, e aconselha evitar os fatores de risco.

Após a cura, os pacientes oncológicos continuam sendo acompanhados pela equipe do HRPL por até cinco anos. Aqueles que precisam de tratamento complementar, como quimioterapia e radioterapia, são encaminhados ao Hospital Ophir Loyola ou Hospital Barros Barreto, por meio do protocolo de Tratamento Fora do Domicílio seguido pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

Rômulo Rodovalho, secretário de Estado de Saúde Pública, reforça a ampliação do serviço e da qualidade da assistência oferecida à população da Região de Integração Rio Capim. “Sabemos que o câncer colorretal é um dos mais prevalentes do mundo, atingindo homens e mulheres. Ver que estamos contribuindo para o tratamento e cura da doença, com atendimento cirúrgico e pós-cirúrgico e equipe multiprofissional capacitada para oferecer atendimento à população de 23 munícipios no Hospital Regional Público do Leste, nos deixa muito satisfeitos. Isto só reforça nosso empenho em expandir os benefícios na área de saúde da região, e nossa garantia de dar uma maior qualidade de assistência aos nossos usuários, diminuindo a necessidade de deslocamento para a capital em boa parte dos casos. É um salto de qualidade para a saúde de quase um milhão de pessoas da Região do Capim”, assegura o secretário.

Texto: Joelza Silva/HRPL

Fotos: Divulgação

up_ag_36101_504ae79c-58f7-1509-3836-02e3e1044d88

REGIONAL DE PARAGOMINAS PROMOVE PALESTRA SOBRE RECEPÇÃO E ASSISTÊNCIA À PESSOA AUTISTA

Regional de Paragominas promove palestra sobre Recepção e Assistência à Pessoa Autista

Projeto Saúde em Pauta do Regional do hospital orientou os profissionais da saúde sobre as causas, tratamentos e formas do transtorno do espectro autista (TEA)

O Hospital Regional Público do Leste do Pará (HRPL), em Paragominas, no nordeste paraense, iniciou o mês de abril retomando o projeto “Saúde em Pauta” na unidade, com palestra sobre a importância da “Recepção e Assistência à Pessoa Autista no Ambiente Hospitalar”.

O evento promovido pela Comissão de Humanização do HRPL – contou com a presença do professor Francisco Magalhães da Cunha, que ministrou palestra e, na oportunidade, compartilhou sua história de vida bem-sucedida, enquanto pessoa diagnosticada com autismo há 12 anos, mostrando que a sua condição não fez com que não pudesse ter êxito na sua profissão. O professor da rede pública de educação, há mais de 24 anos, dedicou na última década a trabalhar exclusivamente com pessoas inseridas no Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Durante a explanação foi reforçado sobre o quanto é essencial que os profissionais ofereçam atendimento humanizado no ambiente hospitalar, para atuarem com eficiência na desordem que a pessoa autista está vivenciando, que pode ser causada pelas sobrecargas sensoriais ou socioemocionais, associados ou não com outro quadro de saúde que a pessoa esteja apresentando no momento. 

De acordo com o palestrante, a temática foi abordada com objetivo de informar aos profissionais da saúde sobre as principais causas pelas quais as pessoas autistas devem procurar o tratamento e também para mostrar que uma pessoa com espectro autista pode apresentar desordens sensoriais ou emocionais, que na maioria das vezes são responsáveis pelo colapso autista. 

“Na palestra foram abordados alguns passos importantes sobre como recepcionar uma pessoa autista no ambiente hospitalar. O primeiro passo, trata-se da acolhida do responsável com escuta ativa. O segundo passo é sobre o estabelecimento de contato com a pessoa autista; já com relação ao terceiro passo é necessário a apresentação do ambiente e dos instrumentos que o paciente autista irá usar”, disse o professor.

Francisco Magalhães destacou ainda que, em caso de internação, é necessário escolher um leito o mais apropriado possível; observar a alimentação da pessoa autista no período de internação em função da forma seletiva que o paciente autista tem em se alimentar, e o último passo foi sobre a importância do acompanhante durante a internação.

Projeto Saúde em Pauta 
O Hospital Regional Público tem como uma de suas preocupações e atribuições, a valorização da dimensão subjetiva e social em todas as práticas de atenção e gestão. Dentro destas perspectivas, o HRPL tem por objetivo passar informações sobre saúde à comunidade, fortalecendo os processos integradores e promotores de compromissos e responsabilização social se comprometendo com a produção de saúde.

Segundo a presidente da Comissão de Humanização do HRPL, Thaynar Veras, o projeto de educação em Saúde do HRPL, “Saúde em Pauta” – idealizado pela Comissão de humanização, visa o cumprimento desse propósito de repassar informações relevantes sobre Saúde, e manter o usuário e comunidade em geral informados sobre as ações realizadas no Hospital. 

Humanização 

As ações do Projeto Saúde em Pauta são alinhadas às diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH) do Ministério da Saúde (MS), que preconiza que ela deve se fazer presente e estar inserida em todas as políticas e programas do SUS, de modo que seja mantida a sua transversalizalidade e o reconhecimento de que as diferentes especialidades práticas de saúde podem conversar com a experiência daquele que é assistido, para juntos, esses saberes possam produzir saúde de forma mais corresponsável.

*Texto de Joelza Silva

Por Governo do Pará (SECOM)
Novo-HRPL_SEM_LOGO

REGIONAL DE PARAGOMINAS REALIZA SEMANA DA ENFERMAGEM E MELHORA AINDA MAIS A ASSISTENCIA AO USUARIO

Regional de Paragominas realiza Semana de Enfermagem e melhora ainda mais a assistência oferecida aos usuários

Referência na assistência de média e alta complexidade, a gestão do Hospital Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas, nordeste do Pará, realizará a Semana de Enfermagem com o tema “Uma voz para liderar! Uma visão para o futuro da saúde”, entre os dias 11 e 13 de maio, com o intuito de evidenciar ações voltadas para a qualidade e segurança dos pacientes; a importância da higienização das mãos para controle de infecção no ambiente hospitalar. 

A abertura do evento será no dia 11, às 10h30 com Mesa Redonda “Conhecendo o setor do outro”, e Gincana Cultural e Solidária. Já no plantão noturno das 21h30 às 22h30, haverá a 1ª Sessão Enfercine “Desenvolvendo equipes de alta performance” para os colaboradores participantes. A segunda sessão será das 22h30 às 23h30. 

Semana de Enfermagem do HRPL

A Gincana Cultural e Solidária é uma das atividades da Semana de Enfermagem, que será lançada para toda equipe interna do hospital, com formação de equipes, e será baseada nas propostas das atividades para buscar atingir as metas e pontuações. No final terá premiação para as três equipes com melhores resultados. 

As atividades da programação da gincana compreendem ações voltadas para aumenta ainda mais a qualidade e segurança do paciente; lavagem das mãos e controle de infecção, entre outros, e também ação solidária com arrecadação de donativos para uma instituição carente no município. Além da Gincana, a Mesa redonda: Conhecendo o setor do outro”, integrará equipes dos setores assistenciais, tais, como UTI, PA, CME, Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Centro Cirúrgico. O setor irá elaborar uma apresentação relatando como acontece o processo de trabalho, quem são os profissionais, curiosidades, inovações etc.

 O objetivo é apresentar o setor e os profissionais dos outros setores conheçam e entendam a interligação dos setores e sua importância para a entrega do resultado global. Já a Sessão de Cinema “Enfercine” “Desenvolvendo equipes de alta performance”, terá o objetivo de despertar um olhar crítico sobre o como cada um se relaciona com os demais colegas, e como desenvolver uma equipe de alta performance (liderança, automotivação, espírito de equipe) na assistência pensando em uma equipe multiprofissional com foco no cuidado de excelência ao paciente e familiar.

Serviço– O Hospital Regional Público do Leste é um órgão da rede de saúde do Governo do Pará, administrado pelo Instituto Diretrizes, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). O HRPL fica na Rua Adelaide Bernardes, s/n, no bairro Nova Conquista, em Paragominas, no Sudeste do Pará. Mais informações pelos telefones: (91) 3739-1046 / 3739-1253 / 3739-1102.

Texto: Joelza Silva – Ascom/HRPL

Por Governo do Pará (SECOM)
Novo-HRPL_SEM_LOGO

NOVO HOSPITAL PUBLICO DO LESTE COMEÇA SE TORNAR REALIDADE, EM PARAGOMINAS

Novo Hospital Regional Público do Leste começa a se tornar realidade, em Paragominas

A cidade de Paragominas vai ganhar um novo hospital regional, e a dona de casa, Ivanilde Menezes, celebra a notícia. “Quando eu vi essa informação nas redes sociais eu fiquei muito feliz, vai ser fantástico pra gente, morador de Paragominas. Eu fiz uma cirurgia no joelho, precisei de atendimento e tive que ir pra Belém. Eu acredito que esse hospital vai ter uma estrutura muito maior, vai atender muito mais pessoas, vai ser muito melhor tanto para os moradores quanto para quem vem de fora e precisa de atendimento”.

Em Paragominas, na manhã deste sábado (14), o governador do Estado, Helder Barbalho, assinou o termo de compra e desapropriação do Hotel Regente, para transformá-lo no novo Hospital Regional Público do Leste. Com a chegada da nova unidade, o atual Hospital Regional Público do Leste de Paragominas, que está em funcionamento administrado pelo Estado, passará a ser um hospital administrado pela gestão municipal.

Segundo o governador, Paragominas ganhara um novo hospital, com uma estrutura maior e mais bem equipada. A nova unidade hospitalar vai ampliar o número de leitos disponíveis na cidade, além de aumentar a capacidade da região no atendimento de média e alta complexidade.

“Hoje é um dia de felicidade, nós estamos escrevendo um capítulo fundamental para que esta região tenha atendimento de saúde de qualidade. Estamos falando de um novo hospital, que poderá tratar especialidades médicas que o enfermo não precise mais se deslocar para Belém ou outras localidades para ser atendido, descentralizando com isso as referências em saúde e acima de tudo, valorizando as pessoas”, disse o governador.

Nair dos Santos Souza, cozinheira aposentada, é baiana, mas mora em Paragominas a 30 anos, foi uma das pioneiras da cidade, e hoje se diz muito feliz com as melhorias que o governo tem feito na saúde em Paragominas, “nós estamos muito felizes, a gente tem muito a agradecer, porque vem melhorias pra gente. Vai melhorar cada vez mais, vai diminuir as nossas despesas de deslocamento”, avalia dona Nair.

O novo hospital será localizado no bairro Promissão I, levando serviços de saúde e outras melhorias para os moradores do local, como Giovana Alencar, cabeleireira, de 26 anos. “Vai ser muito bom, em 2020 meu pai sofreu um acidente e precisou de atendimento, ele mora no interior, e agora meu pai vai ter atendimento bem perto da minha casa, além disso a vai ter mais leitos uma quantidade maior de pessoas será atendida, e meu negócio vai melhorar, o hospital vai trazer movimento para região” espera Giovana.

O projeto do novo hospital de Paragominas ainda está na fase de estudos técnicos, mas a aquisição do hotel e do terreno no qual se encontra é uma opção menos onerosa para o Estado, já que a estrutura de quatro andares do hotel será inteiramente aproveitada, recebendo as alterações necessárias para o pleno funcionamento de um hospital no prédio. Além dos quartos já apropriados para a internação de pacientes, espaços como as áreas comuns, cozinha e serviços gerais já possuem estrutura básica para o funcionamento de serviço hospitalar, necessitando da execução de serviços de adaptação.

Além da compra do prédio, será adquirido o terreno no qual a construção se encontra, com o intuito de construir novas estruturas de apoio ao serviço hospitalar, além de permitir futuras expansões de leitos e demais espaços, caso seja necessário.

O prefeito de Paragominas, Lucídio Lobato Paes, destaca a importância da parceria com o Governo do Estado para a construção do novo hospital. “A parceria se torna um marco de desenvolvimento para a região, ter um hospital regional, com maior capacidade, mais especialidades, isso mostra que a parceria tem que ser comemorada. Paragominas se destaca no desenvolvimento no cenário econômico do Estado do Pará e o governador, vendo isso não poderia deixar Paragominas fora de alguns empreendimentos que vão somar na estrutura e no planejamento estratégico do Estado” explica o prefeito.

Junto com a assinatura do termo de compra do hotel e do terreno, o governador realizou a entrega de três ambulâncias equipadas com UTI Móvel. Uma ficará em Paragominas, e as outras serão destinadas para os municípios de Dom Eliseu e Ulianópolis.

Texto: Melina Marcelino/Sespa
Foto: Marco Santos/Ag. Pará
Enfermagem-no-HRPL

HOSPITAL REGIONAL PÚBLICO DO LESTE HOMENAGEIA EQUIPE DE ENFERMAGEM

HOSPITAL REGIONAL PÚBLICO DO LESTE HOMENAGEIA EQUIPE DE ENFERMAGEM

Referência na assistência de média e alta complexidade, o Hospital Regional Público do Leste (HRPL) em Paragominas, sudeste do Pará, disponibiliza assistência à saúde para uma população de cerca de 800 mil habitantes, de 23 municípios do nordeste paraense, com a oferta de consultas ambulatoriais, procedimentos cirúrgicos, e assistência em casos de urgência, quando o hospital recebe os pacientes via Pronto Atendimento.

A Unidade conta com atuação de equipe de suporte 24h. Entre os profissionais, destaca-se a atuação da Enfermagem. São 153 colaboradores, dos 267 diretos lotados na instituição, o equivalente a aproximadamente 48% do número total.

Como forma de destacar o valor da Enfermagem dentro da equipe multiprofissional, o HRPL, por meio da sua diretoria Assistencial, promoveu, nos dias 11, 12 e 13 de maio, a Semana de Enfermagemcom, a partir do tema “Uma voz para liderar! Uma visão para o futuro da saúde”.

O evento discutiu ações voltadas para a qualidade e segurança dos pacientes; a importância da higienização das mãos para controle de infecção no ambiente hospitalar, temas que são vivenciados no dia a dia do exercício profissional.

A Semana de Enfermagem contou com a Mesa Redonda “Conhecendo o setor do outro”, que proporcionou troca de conhecimentos entre o que cada profissional faz, além de sessões de cinema, denominada Enfercine: “Desenvolvendo equipes de alta performance”, que promoveu o resgate da história da Enfermagem e a importância da sua atuação na sociedade.

De acordo com o enfermeiro Clóvis Guse, diretor Assistencial do HRPL, a Enfermagem tem um papel importante no cuidado do paciente, e na humanização da assistência, pois realiza o planejamento assistencial utilizando a sistematização da assistência de Enfermagem, que dentre outras atividades, realiza cuidados, tais como banho, administracão de medicação, curativos, desempenhando dessa forma, um papel fundamental junto à equipe multiprofissional, por ser o elo entre as demais equipes responsáveis pela assistência à saúde do usuários.

“A Enfermagem acompanha o cuidado da fisioterapia, da psicologia; monitora o plano terapêutico e o cuidado das especialidades; registra as informações a respeito de todo o plano do cuidado. Por isso, Enfermagem acaba sendo um ponto central do cuidado da assistência. No HRPL a equipe de Enfermagem já tem uma história de tradição, e é reconhecida pela conquista da certificações de qualidade que o Hospital conquistou. A Enfermagem tem esse papel de sustentação do cuidado; do envolvimento da família no cuidado. A enfermagem acaba educando, ensinando, preparando o paciente para o autocuidado, ajudando a família nesse processo de interação sobre o cuidado. A Semana de Enfermagem do HRPL vem resgatar a importância, o valor, a gratidão, o agradecimento que a direção do Hospital tem frente a toda essa demanda, e a esse papel importantíssimo que a Enfermagem desempenha dentro do Hospital”, pontua o diretor Assistencial do HRPL.

A equipe de Enfermagem do HRPL é composta por 152 profissionais, sendo 117 técnicos de Enfermagem, e 36 enfermeiros, que se somam à equipe multiprofissional formada por médicos especialistas, e especialistas não médicos, como profissionais: assistente social psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, dentre outros envolvidos na assistência à saúde, e no evento foi evidenciada a importância dos profissionais junto aos demais, por meio das discussões de temas que fazem parte do dia a dia dessa equipe no âmbito hospitalar.

Jardson dos Santos Soares, que é técnico de Enfermagem do HRPL desde 20015, já exerceu a sua função em vários setores da instituição, e que atualmente é  colaborador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) da Unidade, opinou sobre a programação da Semana de Enfermagem do Hospital.

“A Semana de Enfermagem representa o reconhecimento dos profissionais que se dedicam todos os dias aos seus pacientes, trabalhando, atuando com responsabilidade. A equipe  de Enfermagem tem um objetivo muito grande de cuidar com harmonia de todos que precisam dela”, destacou o profissional.

Durante o período que o HRPL foi designado pelo governo do Pará para assumir o perfil assistencial do tratamento a usuários com Covid-19, e a equipe de Enfermagem teve grande participação na força tarefa responsável por salvar aproximadamente 400 pacientes, mostrando assim, quanto é essencial a sua atuação junto à equipe multiprofissional.

“Atuar no enfrentamento da Covid-19 foi desafiador, pois era tudo muito novo para a equipe, mas foi um momento de muita experiência e aprendizado, e conseguimos ajudar quem estava precisando da equipe, e hoje nos sentimos honrados pela nossa atuação em um momento tão delicado. Eu sou muito grato a tudo isso que o HRPL me proporcionou, me sinto grato por ter sido bem acolhido quando cheguei neste hospital e me sinto honrada em fazer parte desta equipe maravilhosa de Enfermagem”, destacou Jardson Soares.

Valter Nascimento Soares, 72 anos,  morador da capital paraense, Belém, é um dos inúmeros usuários que receberam os cuidados da equipe de Enfermagem do HRPL. O usuário, que foi submetido à cirurgia em 03 de abril, para tratar um tumor no intestino, procedimento realizado pela equipe de cirurgia oncológica da Unidade; chegou a ficar internado na UTI, e que está com previsão de alta para hoje (14), não perdeu a oportunidade de opinar sobre o atendimento recebido, antes de retornar para sua cidade, onde continuará o acompanhamento em outro hospital da rede pública estadual.

“Fui muito bem atendido no HRPL. Só tenho agradecimentos à equipe. Passei por 3 consultas, e a cirurgia aconteceu em pouco tempo após. Aqui o atendimento é tão bom, que parece clínica particular”, reconheceu o usuário.

A Enfermeira Tamires Cosmo de Sousa atua na UTI, no atendimento a pacientes graves, que demandam assistência complexa, mas de acordo com a profissional, a equipe de Enfermagem é constantemente treinada para que o atendimento esteja sempre com a qualidade que o usuário merece.

“Por meio da nossa educação Continuada estamos todos os dias aprendendo coisas novas, e o principal, isso é extremamente importante, mas não podemos esquecer a humanização da assistência ao paciente, pois apesar do cuidado ser complexo, e as tecnologias aplicadas ao atendimento sejam super avançadas, a humanização do atendimento e o acolhimento da família sempre estão em primeiro lugar. O HRPL é uma escola, e eu tive uma oportunidade ímpar, que nunca vi em nenhum outro hospital;   uma estar oportunidade de estar  atuando e se enriquecendo com as experiências vivenciadas, e a melhor parte: aprender com o que há de melhor, com padrões de qualidade, como a exemplo do certificação nível 2 de qualidade da Organização Nacional de Acreditação (ONA)”, disse enfermeira.

Sobre a Semana da Enfermagem do HRPL, a enfermeira relatou que o evento sempre será um momento inesquecível,  que fez a profissional se sentir honrada.

“Me sinto grata e honrada por fazer parte de uma equipe de Enfermagem maravilhosa como a equipe de Enfermagem do HRPL. Foi um momento inesquecível para mim. Primeiro, por ser a primeira Semana de Enfermagem que comemoro como enfermeira, então, pra mim é um momento muito marcante, e está sendo marcante também, a oportunidade de estar mostrando o meu trabalho. Eu sou muito orgulhosa pela minha profissão de enfermeira aqui no Hospital Regional de Paragominas”, enfatizou a enfermeira.

Texto: Joelza Silva/HRPL

Fotos: Ascom/HRPL

up_ag_36865_d16af223-fb69-9d61-6e77-58dcdb676dec

NO REGIONAL DE PARAGOMINAS, AÇÃO REFORÇA CULTURA DE SEGURANÇA NA ASSISTENCIA A SAUDE

NO REGIONAL DE PARAGOMINAS, AÇÃO REFORÇA CULTURA DE SEGURANÇA NA ASSISTÊNCIA À SAÚDE.

Colaboradores foram sensibilizados para a importância da correta higienização das mãos

Para reforçar sobre uma das práticas consideradas essenciais para a assistência à saúde com qualidade, a higienização das mãos, na última quinta-feira (05), Dia Mundial da Higienização das Mãos, o Hospital Regional Público do Leste, em Paragominas, na região nordeste do Pará, realizou ação alusiva à data, conduzida pelo Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital.

A comemoração ocorreu em dois momentos durante o dia, para oportunizar a participação de colaboradores dos das áreas assistencial e administrativa. A programação contou com o Pit Stop da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), com interação entre os profissionais, um game de perguntas e respostas sobre o tema. Na oportunidade houve a utilização da pia itinerante para demonstração dos passos para a chegar à forma correta de higienizar as mãos. O evento contou também com a distribuição de brindes.

“A técnica de higienização das mãos é eficaz e fundamental para o controle de infecção hospitalar, sendo também de baixo custo. Ações e treinamentos sobre o tema são regularmente promovidos junto às equipes do HRPL”, destacou a supervisora do SCIH, enfermeira Ellen Cristina Braga.

“No HRPL a cultura da higienização das mãos tem sido fortemente incentivada. Os resultados estão nos nossos indicadores de adesão do protocolo e na taxa de infecção, que está dentro dos padrões preconizados pelo Ministério da Saúde. Sabemos que 80% das infecções no ambiente hospitalar se previnem com o ato de lavar as mãos: é simples, barato e muito eficaz. Lavar as mãos deveria ser um hábito nas nossas práticas de cuidados com a saúde. No ambiente hospitalar é vital para prevenir as infecções nos usuários e zelar pelas boas práticas assistenciais”, destacou o diretor assistencial do HRPL, enfermeiro Clóvis Guse.

Para a técnica de Enfermagem do HRPL, Itamara Alves, a higienização das mãos é muito eficaz e fundamental para o controle de infecção hospitalar.

“Ter essa ação foi importante pra lembrar que a higienização das mãos é uma técnica tão simples que pode evitar contaminações durante a assistência, que traz segurança à assistência ao paciente e a nós, profissionais da assistência direta e indireta que convivem no âmbito hospitalar, reforçou.

 Texto: Joelza Silva/ Ascom HRPL

Por Governo do Pará (SECOM)